do meu tamanho

vai ser grande
deixa as coisas do lado
se levante para dançar
vai se levando de lado
fora de ritmo até se achar

esconda as pequenezas
em versos mal rimados
e nos fundos dos sofás
depois sorri exagerado
inventa duas histórias
pra depois desinventar

seja maior ainda
que esse salto, essa pedra, esse caminho
ande mais longe que o destino
deixa ele pra trás
que de lá não virá nada
que já não fosse vivenciar

vai ser imenso
até desacordar
num breve lapso de tempo
quando tudo começar

v.abreu

Nenhum comentário: