natal

era quase natal
não fosse a descrença
as panelas no fogão
muito pano no chão
a ceia dos outros
os presentes dos outros

nas falas, a presença de deus
um feliz natal com os seus
depois de ir embora
se o ônibus passar
vai passar

essa angústia
esse tempo
essa hora
não foi às compras
não foi presente
é o filho que chora

mas vê tanta coisa
tanto pacote:
sobrinha, amigo, afilhado, nora, genro, sogra
não vai passar
o forno que não esquenta
acolhe as lamúrias
engole as lágrimas

v.abreu

Nenhum comentário: