cinzas

chegou morrendo ao asfalto
a alegria de carnaval
arrastando pela rua a quarta-feira
quando ainda domingo
no meio da folia

pediu passagem e não passou
do carnaval
era hora de cinzas
nessas ruas já vazias

no meio da gente que não se vê
há tanto tempo
abraço aqui ou lá
tanto faz

ia cantar, ia cantando,
ia sorrindo pela via
que balançou antes de velar
teu sono, teu sonho, tua dança

caiu no meio do caminho
já não sabia sambar
nem de outra marcha
nem de samba de paz

v.abreu

Nenhum comentário: